Os dois lobos que nos habitam: Há uma luta em curso dentro da mente e do coração de todo o ser humano que hoje está vivo (dizia o velho índio ao seu neto) é como se houvesse dois lobos dentro de mim; um é branco outro é negro. O branco é bom, generoso e não faz mal. Vive em harmonia com tudo o que o rodeia e não se ofende quando não há intenção de ofender. O lobo bom, estabilizado e forte na compreensão de quem é e do que é capaz, só luta quando é acertado fazê-lo e quando tem de o fazer para se proteger a si e à sua família e, mesmo assim, fá-lo de maneira correta. Cuida de todos os outros lobos da sua alcateia e nunca se desvia da sua natureza.